segunda-feira, 21 de março de 2011

TEOLOGIA DA CRUZ: UM DESAFIO A ATUALIDADE!

A Igreja brasileira nos dias atuais de um modo geral perdeu seu foco. Ou seja, não sabe a que porto se dirige. Isso é conseqüência da mudança dos paradigmas sociais que o mundo tem vivenciado, onde alguns vão chamar de pós-modernidade, e esta transformação tem afetado a igreja e quem arca com o prejuízo é o Reino de Deus. O imediatismo, a necessidade de poder, a síndrome do sucesso tem causado um grande estrago no seio da igreja brasileira, pois necessitamos de resultados imediatos, e a igreja passa ser somente um condutor para meu sucesso, sendo este Pastoral ou pessoal (ovelha). A igreja tem passado de fim para o meio. Deixa de ser o fim único proposto por Jesus como agência do Reino de Deus, e passa a ser o meio no qual pessoas tem buscado a igreja e também o ministério pastoral para seu benefício e status.

O resultado da igreja como meio tem modificado as “boas novas” de Cristo, e essas boas novas tem sido tão boas, mais tão boas que passa a ser “o que há no momento”, pois descobrimos que através delas teremos nosso sucesso pessoal e terreno. E se as boas novas da antiguidade (primitiva-bíblica) chamavam a uma vida de compromisso, renuncia e santidade buscando somente a eternidade, as boas novas pós-modernas colocou novamente o homem no centro de tudo, e busca somente o hoje e agora, não se importando nenhum pouco com a eternidade, pois o céu já é aqui. Assim, vemos que “Prosperidade nem sempre combina com Posteridade”.

Um evangelho que não prega a cruz de Cristo, não pode ser chamado evangelho. E se não temos visto nossas igrejas a dar ênfase à cruz, perdemos nosso sentido de ser e estar. Se a igreja pretende voltar aos ideais do Novo Testamento, deve imediatamente buscar suas raízes e entender a importância e total relevância da Teologia da Cruz, pois é a partir da cena do calvário que conseguiremos ver o Deus-homem sendo esvaziado da sua glória e dando-a somente ao pai. 
A teologia da cruz nos convida a colocar Deus à frente, e a nos ocultarmos para que somente Ele apareça. A teologia da cruz fala de mortificação da nossa carne, deixando todo eu morrer para Cristo viver em nós. A teologia da cruz nos ensina a recitar: “Pai perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem”, e também a amar e ter compaixão pelo próximo e o perdido.                 
A teologia da cruz nos trás o verdadeiro sentido do evangelho. Se a igreja quiser resgatar sua identidade, basta olhar e viver a cruz de Cristo, pois nela Deus é o centro e não o homem pecador.
Obrigado!

Artigos Relacionados

Um comentário:

  1. Olá Pr. Jean!

    Que grata satisfação encontrar seu blog, que por sinal, está muito bom, e por isso, passo a segui-lo a partir de agora.

    Aproveito para lhe convidar a conhecer o meu blog, e se desejar também segui-lo, ficarei muito honrado.

    www.hermesfernandes.com

    Pela causa do Reino e de Sua Justiça!

    ResponderExcluir